Ali no centro…

No centro de um turbilhão, existem uma calma e uma aceitação incríveis. É um centro inpenetrável, imperturbável. Isto move muita coisa, muita energia positiva mas também muita energia negativa. Parece incrível, inacreditável, mas é um facto. Há energias negativas que tentam destruír o centro do vortex, utilizando meios subtis para tentar produzir efeitos nefastos, mas há por outro lado energias positivas, que dão força ao centro, que ajudam a eliminar a negatividade. E lá, mesmo no centro, há um mundo, um universo onde tudo está equilibrado e que nada do exterior consegue desiquilibrar. É um universo imune aos mephistos desde mundo, um universo construido a dois capaz de resistir a qualquer atentado terrorista.

Haverá certamente outras singularidades deste género, mas sinto que não são muitas e, talvez, cada vez menos, porque o ser humano está a fechar-se em si próprio.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *