Despontuando

Ao deambular pela blogosfera deparei-me com um blog em que o autor não usava qualquer pontuação ou construção de texto ele limitava-se a escrever tudo de tacada sem se preocupar com vírgulas ou pontos ou qualquer outro tipo de pontuação não me recordo qual era o blog e sinceramente não estou com grande paciência para ir à procura dele pois eu achei isso uma ideia original e resolvi fazer o mesmo escrever um texto sem qualquer pontuação o que poderá tornar este texto uma coisa de leitura complicada mas acreditem que também é complicado escrever sem usar vírgulas ou pontos ao longo desta escrita tenho que voltar atrás várias vezes para apagar a pontuação que os meus dedos escrevem já de uma forma inconsciente isto vai ser uma coisa gira acho que nem sequer eu vou conseguir compreender este texto à primeira porque devido à minha linha de raciocinio rápido eu vou tendo novas ideias a cada palavra que escrevo mas também vou-me esquecendo do que escrevi anteriormente à medida que o texto avança acabaram de me dizer que o Lobo Antunes e o Saramago escrevem desta maneira sinceramente não posso comprová-lo porque nunca os li não tive curiosidade para isso ou os livros deles não me despertaram a atenção mas eu acredito na pessoas que me deu esta notícia logo estou a imitar dois mestres da literatura portuguesa credo já estou a perder-me sinto o meu raciocionio a trezentos por cento múltiplas ideias surgem em simultâneo e estou a ter alguma dificuldade em decidir qual delas coloco primeiro em escrito ok já decidi estava a lembrar-me de um texto que li era sobre a dificuldade que tenho em despedir-me mas não me refiro àquele despedir-me tipo “adeus vou-me embora e só volto daqui a uns anos” refiro-me àquele despedir-me tipo “até já” se não for um acto radical e imediato torna-se extremamente difícil vir-me embora porque vou ficando e mais um pouco e mais outro pouco e cada vez menos consigo dizer até já ou até logo ou mesmo até amanhã a única maneira que encontrei de me despedir e não ser completamente arrebatado pelas saudades que ficam foi falar logo de seguida com a pessoa e assim conseguia acalmar-me mudando de assunto hoje é terça-feira ainda faltam três dias para o fim de semana mas como actualmente todos os dias são fim de semana para mim pode-se dizer que não falta tempo nenhum para o fim de semana desde há um tempo para cá que as semanas de trabalho andam a passar depressa venho para o trabalho e quando menos espero acabou e posso entrar na minha fase de relaxamento agora que fiz uma pausa na escrita para ir beber um café e fumar um cigarro acabei de perder o fio à meada deste raciocínio mas acabei de ter uma ideia para um novo post isto hoje promete

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *