National Geographic Series – Grupinhos da Blogoselva.

Hoje deu-me para navegar na blogosfera. Já não o fazia há imenso tempo, de modo que, hoje peguei num blog e comecei a percorrer a lista de blogs.

Descobri alguns que já conhecia, descobri blogs novos que gostei e outros que detestei. Após navegar por aí, voltei ao meu porto de abrigo, o meu blog e comecei a escrever sobre a viagem, no conforto e calma da minha floresta. Escrevo em tom de documentário do National Geographic Channel:

Descobri que há imensos blogs que são extremamente deprimentes, não sei se o são porque a pessoa que escreve está deprimida. Vai na volta é apenas a cantiga do(a) desgracadinho(a), em que a única coisa que sabe escrever é que está deprimido e sem amor, quando de depressão pouco ou nada tem, e amor isso aí já nem se fala. Normalmente esse tipo de blogs acabam por atraír o resto dos desgracadinhos. Makes me puke!

Descobri também que na blogosfera, tal como na sociedade, se criam grupinhos de bloggers. Há o grupo dos desgraçadinhos, que descrevi acima.

Há o grupo dos descontentes, em que o conteúdo desses blogs são única e exclusivamente críticas ao governo, à função pública entre muitas outras coisas a que eles possam deitar a mão. Há também o grupo dos taradões, acho que nem preciso de descrever o conteúdo dos respectivos blogs. Há o grupo dos literários, normalmente escrevem de uma forma prosaica ou poética, uns que são bons escritores outros nem por isso. Há o grupo infantil, em que normalmente escrevem sobre coisas completamente fúteis e infantis e cujos blogs estão a abarrotar de bonequinhos e smiles e musiquinhas e jinhux e são todos tão fofinhux.

Os membros de um rupinho conhecem-se todos uns aos outros; uns conhecem-se pessoalmente outros apenas virtualmente (Escondidos atrás da máscara de net). Em todos os casos, os grupos são extremamente territoriais, ficando logo a olhar atentamente para quem comenta num dos blogs. Se o comentário for de concordância ou de submissão esse intruso será muito bem vindo ao grupo e logo aceite pela comunidade. Mas se por acaso o comentário for de alguma inteligência, normalmente a discordar ou então a fazer qualquer tipo de crítica, os membros do grupo saltam instantanemente para cima do invasor, em tentativas frustradas de o expelir do seu território; normalmente utilizam como armas, palavrões, obscenidades, promessas de actos de sodomia, entre outras coisas de baixa inteligência.

Regra geral, os grupinhos são inofensivos, quando deixados em paz no seu canto da blogosfera. Não percam os próximos episódios, onde irei acompanhar e comentar alguns dos grupos da blogselva.

Boa noite.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *