Arrumação

Estes últimos dias tenho feito descobertas que me surpreenderam. Descobri coisas que desconhecia por completo, ou melhor, pensava que eram outras. Não há uma certeza absoluta, há apenas um quase absolutismo nas coisas que agora sei.

É um assunto que me tem percorrido a mente, ao qual tenho andado a tentar tirar algum sentido lógico. Não penso no assunto porque quero e muito menos estou afectado em qualquer forma pelo mesmo. É um assunto que me é indiferente, não me afecta em nada a minha serenidade ou clareza de espírito. Apenas tento descobrir a lógica das coisas porque é assim que eu sou, acredito que há uma explicação lógica para tudo. Por vezes há coisas cuja lógica se esconde do nosso raciocínio, podendo tornar-se visível ao fim de algum tempo, ou até mesmo nunca se apresentar durante o tempo de uma vida (física). Normalmente quando há assuntos cuja lógica é invísivel e assim permanecerá até se morrer, surgem sinais que nos informam disso mesmo, a nossa intuição assim nos avisa e é muito importante darmos atenção a ela, é um dos nossos maiores trunfos nesta vida física.

Com este texto não pretendo chegar a nenhuma conclusão lógica sobre o assunto em si, escrevo-o apenas para concluír os meus pensamentos sobre o mesmo. Escrevo porque gosto de escrever aquilo que se passa na minha mente, porque gosto de deitar as coisas cá para fora, e em muitos casos, tal como este, para concluír e encerrar assuntos.

Caso resolvido e arrumado.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *