Titulos e escrita.

Resolvi fazer um dois em um. Assim que comecei a escrever o título deste post, lembrei-me de um outro assunto sobre o qual queria dissertar, daí o título de assunto duplo.Títulos

Tenho reparado em vários blogs que os autores escrevem os seus títulos com “de qualquer coisa”. Sinceramente não percebo esta coisa, se calhar sou burrinho mesmo, ou então um inculto literário. Isto é o quê? É abreviar o título? Em vez de dar um título tipo “post do dia” fica só a versão abreviada “do dia”? Há blogs então que abusam desta maneira de intitular os posts, é “des” e “das” a torto e a direito, uns atrás dos outros. Não percebo mesmo, será que alguém me pode explicar porque razão é que intitulam os posts desta maneira?Escrita

Ao longo desde últimos três meses tenho utilizado várias formas de escrita, ou melhor, varios suportes. Como este suporte, digital (o meu blog), os post-it’s, os dois blocos de notas grandes, o bloco de notas pequeno, as tampas de iogurte, os bocados de papel das toalhas de mesa dos restaurantes, etiquetas de cartão de peças de roupa acabadas de comprar, e possivelmente outras coisas mais que me fogem “à lembradura” de momento. Tenho escrito textos longos, textos curtos, textos directos, textos indirectos, bilhetes e recados de amor, cartas, divagações ou dissertações, ataques, críticas, declarações, pequenos pedaços do meu dia-a-dia, alguns traços do meu passado, sentimentos anteriores, actuais e futuros, textos correctamente escritos, textos com erros, textos sem pontuação, textos que não estão no blog, textos que não estão nos blocos de notas, frases soltas, raciocínios à velocidade de um relâmpago que foram escritos com a mesma celeridade. Ufff… Não me lembro de mais nada assim de relevante para escrever, portanto, por aqui me fico. (por agora).

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *