Psitacismo intelectual

Há certas e determinadas coisas, normalmente escritas, que ao serem de uma linguagem imensamente cuidada, não fazem sentido nenhum. É de notar que as conjecturas dessas coisas são de um teor superlativo mas ao mesmo tempo dubitável.
Eu falo certamente de monólogos escritos que, pela sua natureza dogmática, se estanciam nas mentes dos comuns mortais sem qualquer intenção de os porfiar. Mortais estes que se consideram detentores de uma intelectualidade empírea; no entanto, discernindo as coisas logicamente, inferimos que nada mais detêm do que uma inclinação intrínseca para o “seguir de uma moda”, sendo esta faceta indubitavelmente preferida em detrimento de um questionamento logico das coisas. Recordo-me de um texto que li numa revista, na secção de opinião dos leitores, no qual o autor falava de “psitacismos disfóricos” entre outras coisas; o texto só por si era um psitacismo inquestionável.
Já agora, psitacismo é um sinónimo de verborreia. Disfórico, não existe no dicionário online “priberam.pt” no entanto pelo contexto onde se encontrava tal adjectivo e pela natureza do mesmo, deduzo que se trata de algo que fica fora do fôro do assunto em si. Ainda não me dei ao trabalho de consultar um dicionário de papel para ver se o adjectivo existe ou se é um neologismo, falta de paciência para isso.

P.S. – Por breves momentos fiquei sem rede, quando carreguei no botão para publicar o post aparece-me o simples erro de apresentação de página, levando-me quase ao desespero. Quando finalmente voltou o acesso à rede, entrei novamente no blogger e claro está que o texto já tinha desaparecido e não tinha ficado publicado. Resolvi criar um novo post, sem no entanto estar com grande espírito para o fazer. Lembrei-me então que o blogger tem um “auto-save” e resolvi experimentar; na página de criação de novo post existe um botão que diz: “Recover post”, carreguei e o meu post apareceu aqui completo. Isto assim é fixe.

1 thought on “Psitacismo intelectual”

  1. Pingback: Coisas antigas – Monogatari

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *