Monólogo

  • by

– Olá, que olhos tão bonitos! Quem és tu?
– Olá! Obrigada, os teus olhos também são muito giros.
– Ainda não me respondeste.
– Qual foi a pergunta?
– Foi aquela que está na primeira frase.
– Ah. Perguntaste quem sou eu, certo?
– Sim, isso mesmo.
– Tu não queres saber quem eu sou!
– Quero pois. Diz-me lá quem tu és!
– Talvez mais tarde eu te diga quem sou.
– Olha, que giro! Os teus olhos mudaram de cor. Estavam castanho cor de mel e agora estão verdes.
– Engraçado, os teus também. Exactamente da mesma maneira.
– Estou a ver que temos algumas coisas em comum!
– Sim, temos pois.
– Então e o que fazes aqui?
– Vivo! Uso a vida para mim.
– Mais uma coisa em comum, eu faço tal e qual como tu.
– Isso é bom!
– Mas então, diz-me lá. Quem és tu?
– Ok, acho que tu mereces!
– Mereço?
– Sim, afinal de contas é igual a mim.
– Então quem és tu?
– Eu sou Tu!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *