Dúvidas existênciais

– Olha sabes o que é isto?
– Não! E quem és tu?
– Eu sou isto.
– Então e o que é isso?
– Não sabes o que é isto?!?!
– Já te disse que não sei. Se eu soubesse não estava a perguntar, não achas?!
– Então se não sabes porque é que não me perguntas?!
Suspiro longo. – O que é isso?
– Isto… É um xispalabito.
– É um quê?
– Um xispalabito.
– Então e o que é um xispala…
– Xiu, não digas isso tão alto!
– Ok, desculpa. Mas diz-me. O que é? Para que serve?
– Não serve para nada.
– Então se não serve para nada, porquê tanto segredo?
– Porque sim, ninguém pode saber desta minha invenção enquanto eu não lhe registar a patente.
– Patente?! Mas qual patente?!
– A patente da minha invenção.
– E tu ainda achas que te vão aceitar uma patente dessa invenção completamente inútil?
– Não é inútil, só não serve para nada.
– É a mesma coisa.
– Não é nada!
– Whatever.

1 thought on “Dúvidas existênciais”

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *