Coisas raras.

Um dia destes ia a conduzir e aconteceu-me uma coisa que nunca tinha visto e que acho não ser muito habitual.

Era uma tarde de sábado um pouco cinzenta, as nuvens escuras estavam salpicadas com uns farrapos de azul. Apesar do ar escurecido, até estava uma tarde agradável; pouco frio, não havia vento (detesto vento).
Ao começar a entrar na 2ª circular começo a ver os carros a abrandar e a desviarem-se de algo enquanto ainda estavam na via de aceleração. Achei aquilo estranho, mas não fiz grande caso disso; pensei que fosse algum buraco (coisa muito rara em Lisboa). Ao aproximar-me do sítio do acontecimento, olhei para a estrada e juro que tive que olhar uma segunda vez. Os meus olhos não estavam a acreditar naquilo. Bem no meio da via estava uma pomba branca; estava imóvel, apenas mexendo a cabeça de um lado para o outro e sem se assustar com os carros. O mais giro da coisa foi ver que todos os condutores, abrandavam, desviavam-se calmamente da pomba e seguiam caminho. E a pomba lá estava tipo polícia sinaleiro a observar o trânsito.
Instantaneamente se formou um sorriso nos meus lábios.

Um dia que estava bastante razoável, de repente ficou muito agradável.
Não é todos os dias que se tem a oportunidade de ver uma cena destas.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *