Escrita directa

As coisas correm bem. Estou com uma soneira de caixão à cova (Eeeehhh bruto!!!). Estou com sono, pronto…
Mas também estou com fome. E ainda falta algum tempo para o almoço.
Estou a tentar encontrar uma maneira de aliviar ou esquecer a dor. Vou mantendo a minha mente ocupada e com isso quase, quase, quaaaasee que me esqueço que me está a doer.
Estou a passar por algo que é inevitável, algo que está aceite, mas que não deixa de doer.
Vou lendo coisas por aqui e por ali, assuntos que me interessam, fotografia digital, etc.
É engraçado, estou com a mente a funcionar a cem à hora e ao mesmo tempo parece que está extremamente lenta. Não sei bem como descrever isto. É quase como se fosse um paradoxo. Mudo de raciocínio de segundo a segundo, mas vou desenvolvendo cada raciocínio de uma forma muito lenta. O mais giro disto tudo é que eu estou a gostar deste estado. Não é um estado que se possa apelidar de “confusão mental”, é apenas um emaranhado de raciocínios, pensamentos, ideias. Sei lá…

Hummm… apetecia-me um pouco de colinho agora… :o)

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *