Criatividade

Algures no passado, num dos muitos artigos que vou lendo aqui e ali, estava uma constatação com a qual ainda não sei bem se concordo. O artigo em causa era sobre a criatividade e concluía que a criatividade estava directamente relacionada com o sofrimento do “artista”. Seja, na pintura, escrita, composição ou qualquer outra forma de arte, o autor teria que estar a sofrer de algo para conseguir criar algo significativo. E mais, o sofrimento por amor era o mais produtivo.

Embora surjam algumas raras ocasiões em que eu possa quase concordar com a conclusão acima, creio que nunca chego a vias de facto. Na verdade, quando estou a sofrer com algum tipo de dor sentimental não fico mais produtivo do que quando não estou; ou melhor, a minha produtivade criativa não está directamente associada ao meu sofrimento. Enquanto que há alturas em que, estando eu a sofrer por desgosto amoroso, poderei escrever mais do que é habitual, há outras em que mesmo no meio dessa “depressão” não consigo escrever nada. Neste caso (a escrita) a minha produtividade criativa está mais associada à iluminação da minha mente do que propriamente a qualquer desgosto. Claro que aquilo que sinto ou deixo de sentir contribuí para alguns textos, no entanto uma coisa não implica a outra.

Escrevo neste blog de uma forma mais ou menos regular desde agosto de 2003, com várias interrupções e durante este tempo já passei por alguns desgostos, várias alegrias e escrevi sobre várias coisas. Tenho um começo de “romance” onde escrevi vários mini-capítulos, tenho pequenos contos, desabafos, coisas que sentia na altura… em resumo, escrevo sempre que me dá na gana e sobre aquilo que me apetece.

Muitas vezes tenho ideias sobre algo que me apetece escrever, no entanto como não tenho tempo ou não estou num sítio onde possa escrever à vontade deixo para escrever mais tarde e eventualmente acabo por não escrever porque a inspiração se vai. Penso muitas vezes que deveria tomar notas dos tópicos para depois pegar nisso mais tarde e tentar escrever sobre essas ideias, no entanto na minha falta de disciplina acabo por não tomar nota de nada e acabo por não escrever.

Tentarei disciplinar-me nisso e tomar mais notas de assuntos para escrever.