Devagarinho…

…quanto mais envelheço, mais me aproximo da confirmação que apenas posso contar comigo para me dar o que preciso.

Ninguém me pode dar nada, apenas “eu” posso oferecer a “eu”.

É um pouco triste, no entanto é assim o universo e nada mais há a dizer sobre isso.