O coiso

Quando o coiso está coiso, quer-me parecer que não há coiso que dê para coiso. Na verdade há mais um coiso, que não foi contabilizado aqui, mas que é igualmente coiso.

Posto isto, chega-se à conclusão que há mais do que um coiso e talvez e apenas talvez existam mais coisos ainda.

Todo este coiso é composto por uma multiplicidade de coisos que, no fundo, acabam por contribuir para mais coisos ainda, fazendo com que a complexidade do coiso aumente exponencialmente.

Haverá então um número infinito de coiso?

E assim vão as dúvidas coisas da existência dos coisos.