Olha… Nem sei.

Estou sozinho. Estou talvez ligeiramente melancólico, mas nada de extraordinário. Pode-se dizer que estou tranquilamente bem disposto com um pingo de “neura”.

Como disse, não é nada exagerado ou preocupante. São apenas alguns sentires que voltam às superfície; aquela sensação de que falta alguma coisa.

Sei exactamente o que é que me faz falta, no entanto, sei também que não é fácil encontrar o que me faz falta. Aliás, é algo que com o passar do tempo fica mais difícil. Cada dia que passa mais aceito esta realidade de uma forma serena.

Não estou resignado, não desisti de procurar o que me faz falta. Simplesmente aceito a dificuldade crescente de o encontrar.